1ª Viagem do Ursinho

Buenas!
Até que enfim saímos para a primeira viagem para valer do 8.5.
Tivemos que ficar um tempo em Gramado por diversas razões, mas por fim saímos a viajar e experimentar o Ursinho no seu “habitat natural”, ou seja, viajando e acampando.
Tínhamos feito um par de viagens curtinhas de Gramado até Nova Petrópolis e outra para Canoas, mas nada além de 100 km de distância, e estava na hora de ir mais longe, pelo que saímos de Gramado com destino a Curitiba, com diversas paradas no caminho.
A primeira parada foi em Igrejinha, no restaurante “Pouso Novo” para almoçar, afinal, a longa viagem de Gramado até Igrejinha (34 km) foi cansativa e deu fome… :grin::yum:
Após um excelente almoço, continuamos viagem para a Pousada e Camping “Encantos do Sul”, em Osório, RS.
O lugar é realmente um “encanto”, e já tinha visto fotos de Marcelo e ouvido falar muito bem do local por diversas pessoas, entre elas Gustavo, e inclusive Walter, o novo dono do Guanaquito, que por coincidência, foi para o primeiro lugar que chegou com o Guanaquito para acampar, e todos estavam certos, pois gostamos muito do lugar.
Lá foi “batizado” oficialmente o Ursinho (com direito a ser borrifado com espumante) pois foi o primeiro acampamento em viagem que fazíamos juntos, e esperamos que seja o primeiro de muitos!
Bem, a primeira impressão foi muito boa do SI 8.5 em viagem, com tudo funcionando perfeitamente, e se comportando muito bem na estrada.
Como estava sozinho (Neiva estava dirigindo a Frontier para vender em Curitiba), pude escutar os (poucos) barulhos do MH em movimento, e a experiência foi muito satisfatória, diferente do MH que alugamos o ano passado na Europa e que era bastante barulhento no seu interior.

Percurso:

Fotos:


De frente para a lagoa.


Encantos.


Preparando o batismo.


Já sei onde consertar o 8.5…


A vista desde a sala.


Primeira e última viagem juntos.


Vista de cima.


Ruas lindas.


Lagoa interna.


A prainha.


No pernoite.

Continua…

4 Curtidas

Grande Dardo!

Agora o Ursinho vai seguir as aventurar do Guanaquito, e a Encantos do Sul é um encanto mesmo, para nós é considerado um dos melhores camping da região.

Grande abraço

Família M&Ms

É isso aí Marcelo, achamos muito lindo, embora um pouco caro.
Buenas, continuando com o relato.
Saímos do Camping Encantos do Sul ( http://encantosdosul.com.br/ ), que embora um pouco caro (40 Reais por pessoa, mais 10 Reais pelo veiculo, 90 Reais por duas pessoas mais o MH por dia no total), nos pareceu muito lindo, y nos dirigimos ao Camping “Lagoa da Pinguela” ( https://business.google.com/website/cam … m=referral, distantes quase 6 km, y logicamente, chegamos em alguns minutos.
O Camping Lagoa da Pinguela é um pouco mais barato que “Encantos”, custando 30 Reais por pessoa e não cobram o veiculo, mas sim o consumo eléctrico, assim como em Gramado, e a área para estacionar as Casas Rodantes não tem vista da lagoa, como “Encantos” tem.
Más esta área da prainha é muito perto, a menos de 100 metros, e também é muito linda; cabe destacar que a lagoa que rodea ambos Campings aqui referidos é de agua doce.
Estivemos um par de dias, e aproveitando que ainda tínhamos a Frontier, fomos a passear pela orla marítima na cidade próxima de Capão da Canoa, distante a 18 km do Camping.
O trajeto:

Fotos:


Chegamos na Lagoa da Pinguela.


Lagoa da Pinguela 1.


2


3


4


5


6


Uma orquídea lindíssima no Camping.


Os vizinhos.


Preparando a partida.


Pronto para sair na estrada.

Continua…

3 Curtidas

Oi Dardo,

Bah, em outubro a pousada estava cobrando R$ 35,00 por pessoas e não cobrava o equipamento, o pessoal começa a ter fama e explora.:disappointed_relieved:

Boa viagem e sempre acompanhando.

Abraço

Família M&Ms

Como sempre, lindas fotos Dardo!

Quando fomos da última vez paramos exatamente na linha onde está essa foto “Os Vizinhos”, ao lado do quiosque este. E o que é esta orquídea! Nem parece verdadeira de tão perfeita.

E o camping Encantos do Sul não conhecemos, mas só pelas fotos já somos fãs também. Só fico surpreso com o valor, realmente. :frowning:

Abraço a todos!

1 Curtida

Buenas!
Retornando ao relato:

Saímos do Camping Lagoa da Pinguela com rumo a Barra Velha, Santa Catarina, para passar um par de dias na praia, e assim o fizemos, embora a gente não curte muito a praia, nossa preferencia são as montanhas.
A gente gosta da praia no inverno, para caminhar tranquilos pela areia, com pouquíssima gente, especialmente nestes tempos de pandemia.
Passamos pela entrada de Florianópolis, com seu transito pesado, y de tardinha estávamos chegando al Camping Rota 89, em Barra Velha, na praia do Tabuleiro.

Local do Camping Rota 89:
https://www.google.com/maps/place/Campi … 48.6878841

O camping Rota 89 é muito bem localizado com respeito da praia e da BR 101, embora infelizmente não tem quase sombra, o que no verão torna o lugar muito quente, embora em general, tem uma brisa marinha que ajuda um pouco a refrescar o Camping.
Dois dias mais tarde, continuamos rumo a Curitiba, chegando antes do meio-dia, e nos instalamos num dos poucos lugares que ficavam, pois estava bastante concorrido.
Ficamos o mínimo necessário para diversos trâmites, e entregamos a Frontier para ser vendida, não sem uma certa tristeza, pois ela nos deu muitas alegrias junto com o Guanaquito, nos levando sem problemas a muitos e mui lindos lugares.
E assim, em poucos dias, estávamos retornando para o Sul, más agora juntos os dois no Ursinho, más isso é tema do próximo capitulo; grande abraço para todos!

Camping No Sol, Curitiba, Estado do Paraná.
https://www.nosol.com.br/

O percurso:

Fotos:


Curtindo o mar.


Ursinho no praia de Barra Velha.


Camping No Sol.


Setor oeste do camping.


Os vizinhos no camping.


Araucárias, símbolo do Estado do Paraná.

Dardo.

3 Curtidas

Oi Dardo, parabéns pelo MH.

1 Curtida

Muito obrigado Pelagio, e que bom te encontrar por aqui!
Grande abraço!

Dardo.

1 Curtida

Buenas!
Continuando com o relato:
Ficamos em Curitiba poucos dias, só o necessário para cumprir algumas obrigações, deixamos a Frontier na loja para ser vendida, e na sexta-feira 13, sem atropelar nenhum gato preto, iniciamos o retorno para o sul.
Saímos do Paraná depois do almoço, e de tardinha, pouco antes de anoitecer, paramos num posto na BR-101 para pernoitar, perto de Piçarras-SC, onde pedimos autorização para dormir, e depois de autorizados, nos enfiamos perto de dois grandes caminhões e passamos uma excelente noite.
Foi interessante a primeira noite que pernoitamos num posto; devo admitir que nos sentimos mais seguros que quando dormíamos num posto com o Trailer, pois aqui estávamos num veiculo só, e com as janelas bem mais altas, o que nos dava uma sensação de mais segurança, pois as vezes, com o Guanaquito, me acordava no meio da madrugada escutando barulhos que pareciam vir de alguém andando perto da camioneta, e a gente não conseguia ver…é claro que ambos veículos, Trailer e MH são seguros, mais ficou uma sensação de maior tranquilidade no Ursinho.
No dia seguinte, acordamos bem cedo, e após um completo café da manhã, estávamos na estrada novamente; Neiva dirigiu por uns bons 300 Km para manter sua proficiência com o MH, e foi ótimo para mim também, que podia tirar fotos, mexer no GPS, buscar musicas legais, e principalmente, podia admirar a paisagem e curtir detalhes que não consigo ver inteiramente e em detalhes quando estou dirigindo, por razões obvias.
Almoçamos dentro do Ursinho no posto que fica na saída da BR-101 com a entrada da Rota do Sol, e após um rápido descanso, começamos a subida da Rota do Sol, RS-486, com destino a Cambará do Sul.
O Ursinho se saiu muito bem, e o ponteiro da temperatura quase nem se mexeu na subida numa tarde quente, o que me deixou feliz; paramos no mirante da serra, parada quase obrigatória para curtir a vista da serra e tirar fotos, e pouco depois, continuamos subindo até pertinho de Tainhas, onde viramos a direita, ingressando na RS-020.
Tínhamos decidido ficar uns dias no Camping das Corucacas quando do nosso passeio pelos cânions do Parque Nacional Aparados da Serra, pela tranquilidade do lugar, e também motivados pelas fotos do Marcelo quando fizeram um encontro lá, e assim, no inicio da tarde, chegamos no Camping, porem isto é motivo para o próximo relato.
Grande abraço!

Percurso de ambos os dias de viagem:

https://goo.gl/maps/wWZFjqu2pD28Viji7

Fotos:


Na BR-101.


Perto de Laguna, SC


Ao fundo, a ponte de Laguna para Tubarão.


Ponte Anita Garibaldi.


Mais uma da ponte.


Começando a subir na Rota do Sol.


Subindo a serra.


Entrada do túnel na Rota do Sol.


Mais perto da boca do túnel.


Continuamos a subir…


Ursinho no mirante.


O belo mirante da Rota do Sol.


Quase chegando no desvio antes de Tainhas.


Rota RS-020.


Uma bela estrada para curtir.


Continuando na RS-020.


Uma estrada deliciosa de percorrer.


Portal de entrada na cidade.


Belas fazendas em Cambará do Sul.

Continua…

3 Curtidas

Espetáculo de dia… e de imagens! Daquelas que dá vontade do gajo sair a passear nem que seja a pé mesmo… :smile:

Nós sempre tivemos esse receio quando estávamos com o Balão em lugares abertos também. Por sorte o quarto ficava na frente, então sempre que paramos engatados o quarto está ao lado. No motorhome facilita um pouco mais, e isso provavelmente é verdade para quase todas as coisas: o motorhome facilita na viagem, enquanto o trailer é mais confortável depois de estacionado e separado do veículo (enfase no depois de estacionado :smile:).

Abraço a todos.

1 Curtida

Buenas!
Continuando com a ultima parte do relato…
A chegada em Cambará do Sul se deu de tarde, e logo fomos para a Pousada e Camping Corucacas (nome de uma ave migratória também conhecidas estas aves por Curicacas ou Curucacas), distante perto de 2 km do centro da cidade, sendo que a entrada do camping tem aproximadamente 1 km de terra em bom estado.
O camping está situado em uma fazenda e achamos muito lindo o lugar, além de ter uma temperatura mais baixa e agradável no verão, fruto dos 1.030 metros acima do nível médio do mar, o que faz, como comentei, que as temperaturas sejam agradáveis no verão e bem baixas no inverno, e quando neva no sul do Brasil, lá é um lugar que quase com certeza vai nevar sim.
A pesar do local do camping ser muito lindo, para quem necessite usar banheiro e ducha, os mesmos deixam a desejar, embora o dono está planejando em breve melhorar este quesito, pois o camping merece uma infraestrutura melhor, e que é relativamente fácil de aprimorar.
Mas a paisagem desculpa qualquer deficiência estrutural, no nosso entender, e tem diversos pontos de agua e luz, além do que os preços estão dentro da realidade para um camping na região, sendo R$ 20 por pessoa, e não cobram equipamento nem extras, o que torna este camping muito atrativo para passar vários dias, visitando o Parque Nacional Aparados da Serra e seus cânions, fazendo diversos passeios a cavalo, 4x4, quadriciclos, bicicletas, etc, ou simplesmente, curtindo a paz e beleza do lugar.
Além disso, tem um açougue na cidade onde se pode comprar um belo pedaço de ovelha para churrasquear, acompanhado de algum que outro suco de uvas … Veganos, favor não comentar… :yum::yum::smile:
Após alguns dias muito curtidos no lugar, voltamos para Gramado, onde nos esperava o suporte para bicicletas que colocamos no Ursinho, e assim, terminamos uma curta viagem, onde gostamos demais da performance da nossa nova Casa Rodante, e vamos ficar por estas bandas para o Natal e Ano Novo, embora estamos pensando seriamente nos “pirulitar” para Cambará, que deixou saudades.

Alguns “sites” que podem ser úteis na região:

https://www.cambaraadventure.com.br/

Fotos:


Chegada no camping Cambará do Sul.


Camping Corucacas.


As belas araucárias do camping.


Umas tenras ovelhinhas pastando perto do Ursinho…não sabem o perigo que correm!


Entrada do camping.


Neiva esperando o entardecer.


O entardecer visto do camping.


Vista da janela do Ursinho.


Idem anterior.


Vista do amanhecer com neblina e chuva pela janela do Ursinho.


Começa a melhorar o tempo…


Um SI 7.5 de uns conhecidos de São Paulo.


El SI 7.5 voltando para Sampa.


Vista da entrada do camping “Corucacas”


Um belo entardecer visto desde o camping.


O entardecer tingindo de dourado o camping.


Quase na hora de voltar a Gramado.


Nossas bikes.


O suporte para as bikes.


Desde outro ângulo …


Prontos para viajar!


Outra vista.


Tomara que seja bem resistente, que queremos rodar muito!

Espero que tenham gostado, e um Grande Abraço!

Dardo.

5 Curtidas

Dardo!

Que imagens, bateu a saudade do encontro de Cambará, foi o maior já realizado pelos Trailistas RS, foram quase 40 trailers reunidos neste camping, e acho que logo vamos retornar para lá.:grin:
Na época a única coisa que deixou a desejar foi a estrutura dos banheiros, mas já que o proprietário disse que vai melhor, beleza.:+1:
E as ovelhinhas não sabiam o risco de passar perto do Ursinho.:rofl::sheep::cut_of_meat:

Grande abraço

Família M&Ms

2 Curtidas

Oi Dardo.
Gosto de acompanhar seus relatos de viagens, já li vários relatos de viagens que você fez para Argentina, Seus relatos me inspiraram, em muito, a construir um trailer para poder ter essas experiências de viagens e minha primeira viagem foi para Cambara do Sul nos dias 03, 04, 05 e 06 de Dezembro de 2020, 4 dias acampando com o trailer nessa pousada e camping corucacas, lugar muito bonito, fizemos passeios nos Canions, nas cachoeiras e travessias de rio no passo do S.
Vou me inspiara novamente em seus relatos e começar a relatar minhas viagens tambem.
Tudo de bom, sou seu fâ.

3 Curtidas

1 Curtida

3 Curtidas

Buenas Chris, um prazer te conhecer nem que seja virtualmente, e desculpa a demora em responder.
Obrigado pelas tuas palavras, e fico feliz de que meus relatos possam te inspirar para fazer tuas próprias viagens; também achei muito legal teu Trailer, e as fotos do mesmo.
Sempre falo (e escrevo) de que eu não sou exemplo para grandes coisas, mas se meus relatos ajudam a quem ler se entusiasmar com o campismo e pegar a estrada rumo a uma gostosa aventura sobre rodas, me sinto gratificado de poder ajudar.
E estou de novo em Cambará do Sul, pois fugimos de Gramado, que por causa das festas de fim do ano, estava ficando lotado demais para nosso gosto; claro, temos que entender que no auge da pandemia, todo Campista estava louco para por o pé na estrada, e por isso viemos para um lugar mais calmo, com menos gente, e também, como bônus, é mais fresco, por causa da altura, o que no verão, não é pouca coisa!
Um grande abraço Chris, fico na espera dos teus relatos, e Deus queira que a gente se encontre logo num camping ou na estrada!

Dardo.

1 Curtida