Qual a melhor química para nossas baterias?

Buenas pessoal,

As baterias a base de lítio são excelentes para nos ajudar a ter energia de sobra na estrada e nos acampamentos, já que ajudam a termos mais energia com muito menos peso. Em um cálculo rápido aproximado, uma bateria tradicional chumbo-ácido de 100Ah pesa em torno de 25kg, enquanto a equivalente em lítio pesa em torno de 9kg. Essa diferença é muito grande, e essas baterias estão cada vez mais baratas, então será que está na hora de comprar uma bateria online e atualizarmos nossos veículos?

A resposta, como sempre, é que depende. Talvez estejamos nos tornando um tanto complacentes com o perigo devido a estarmos rodeados por estas baterias o dia inteiro, seja nos telefones, ou nos relógios, ou mesmo em brinquedos dos nossos filhos. A verdade é que as baterias de lítio-ion, que é a química mais utilizada no mercado hoje em dia, não são seguras. Além do risco de fogo por curto circuito, perfuração, ou ignição, existem problemas secundários graves caso venhamos a respirar os gases tóxicos gerados por uma bateria com problemas.

Agora, se isso ocorre mesmo com baterias pequenas, que deverá ser a causa da maior parte dos incidentes, imaginem o tamanho do problema quando algo ocorre errado com uma bateria de 100Ah ou 200Ah, tradicionais para nós campistas. E imaginem quando isso ocorre quando a família está dormindo dentro de um veículo pequeno, feito em grande parte de madeira, e que durante o inverno fica relativamente pouco ventilado devido ao isolamento natural dos veículos. Nada bom.

Por essas razões é que em conversas com amigos seguidamente digo que ainda tenho muito respeito pelas baterias “a moda antiga”, chumbo-ácido, pois com cuidados mínimos para que os gases saiam para o exterior e que não fiquem sem líquido/gel, são extremamente robustas e seguras, mesmo com cargas eventualmente excessívas. Claro, ainda temos que cuidar dos cabos, fusíveis e conexões, mas isso é verdade em qualquer instalação elétrica e algo mais fácil de controlar.

Já no caso das baterias de lítio-ion isso não é verdade. Dependemos da construção meticulosa do fabricante, para que tudo saia exatamente correto, e não temos como saber se é uma boa bateria ou não facilmente, pois são complexas internamente e frequentemente vem encapsuladas em uma caixa plástica lacrada, onde não temos acesso fácil aos componentes eletrônicos internos, a fiação, e as práticas de construção utilizadas.

Então, qual a conclusão? Abandonamos as baterias de lítio por segurança?

Não, esperem! Há alguma esperança. :smile:

Existem novas químicas no mercado que são muito mais seguras, e os preços já estão baixando. A opção segura e competitiva atualmente é a base de Lítio, Ferro, e Fosfáto, conhecida como LiFePo4. Além de muito mais segura em caso de problemas graves como fogo, curtos circuitos, ou perfuração, elas tem uma outra grande vantagem: a química naturalmente mantém uma tensão estável, ao redor de 3.2V, durante todo o ciclo de descarregamento. Ela só começa a ceder abaixo disto quando chega realmente perto de estar totalmente descarregada. Ou seja, com quatro células em série temos uma bateria que sustenta 12.8V durante quase todo o tempo.

Ainda assim, algumas das questões levantadas acima continuam válidas: essas baterias são naturalmente mais frágeis e complexas que as baterias chumbo-ácido, então ainda devemos tomar cuidado com a origem e a qualidade das baterias. Mas ao menos podemos ter uma maior tranquilidade no sentido de não estarmos carregando uma bomba ao lado de nossas camas.

Claro, todos temos nossa própria tolerância ao risco. Para o nosso caso, entre uma bateria de chumbo-ácido e uma bateria lítio-ion tradicional, eu ainda fico com a chumbo-ácido, independente do fabricante.

O texto já está longo, então para fechar segue um vídeo demonstrando algumas químicas em diferentes testes de segurança:

3 Curtidas

Nossa realmente não é uma coisa pra ficar brincando !!! Que perigo !!! :astonished:

2 Curtidas