Geladeira 12V no controlador solar?

Gustavo, tenho uma dúvida semelhante a do Carlos, mas sobre a geladeira.
Considerando que tua geladeira não tem pico de partida e trabalha com uma corrente baixa (acredito que no máximo 6A), tu ligou ela na saída de energia do controlador ou fez uma ligação independente, diretamente na bateria?

A Refrináutica me passou a seguinte instrução quando comprei a geladeira : “Alimentação de 12VDC (bateria) :utilizar cabo 6mm² diretamente da bateria, não compartilhar este cabo com nenhum outro equipamento. Utilizar fusível ou disjuntor de 15A.”

Ligando a geladeira na saída de energia do controlador junto com outros equipamentos como lampadas e bomba d’água, pode haver uma queda de tensão que ative o sistema de segurança da geladeira fazendo com que ela se desligue?
Tenho a impressão que a instrução da Refrináutica considera as piores hipóteses para evitar problemas.
Pode me ajudar com esta questão?

1 Curtida

Buenas Matheus,

Quanto tive que decidir onde ligar a geladeira, realmente fiquei na dúvida se fazia uma ligação diretamente na bateria ou não, e entendo porque eles recomendam isso. A grande maioria de problemas nesse tipo de instalação, principalmente quando envolve inversores (caso diferente), são relativos ao equipamento não receber a tensão e corrente necessárias. No momento que eles recomendam ligar tudo diretamente na bateria e especificam um cabo adequado, acabam-se uma série de questões relativas ao compartilhamento de corrente com outros equipamentos que eles não precisam mais resolver.

Dito isso, eu acabei optando por ligar somente o inversor e o controlador solar diretamente na bateria, e todos os demais equipamentos 12V passam através do controlador solar. Eu fiz isso principalmente para me beneficiar do controle mais refinado que esse tipo de equipamento faz com relação a carga que ele passa para os equipamentos. Como um exemplo simples, o controlador solar desliga completamente a carga se a bateria atinge um ponto específico de tensão, e isso já ocorreu no trailer mais de uma vez por problemas diversos.

Para fazer essa ligação foi usado um cabo de 50mm que vai da bateria até o controlador solar, e depois cabos de 6mm para os principais equipamentos (geladeira, motores, etc), e a capacidade do controlador solar não é excedida pelo total dos equipamentos 12V. Ainda assim, existem determinadas situações em que se percebe a interferência entre os equipamentos, por exemplo com a tensão descendo mais do que deveria no momento em que se abre uma torneira e a bateria está mais baixa. Sabe aquela rápida baixa de luz no momento exato em que se liga um motor? Isso é a tensão descendo mais do que deveria no circuito.

Mesmo assim eu aprecio os benefícios de ter tudo ligado através do controlador, e isso nunca me causou problemas reais. Mas por esses detalhes não dá pra tirar a razão do pessoal da Refrináutica quando eles sugerem algo diferente e mais robusto sob o ponto de vista da geladeira.

Se eu tivesse que recomendar algo a respeito seria configurar a instalação elétrica de forma que arrependimentos sejam possíveis sem maiores transtornos, e que uma ampliação do esquema original possa ser feita com alguma facilidade. Por exemplo, no projeto que fizemos eu procurei colocar as principais entradas e saídas passando pelo mesmo lugar na tulha onde os equipamentos estão e então por um painel comum onde todos os disjuntores ficam localizados (todos os equipamentos tem disjuntores individuais), para que seja fácil reconfigurar. Com isso, já fizemos melhorias desde o projeto inicial, como por exemplo adicionar um disjuntor para a geladeira (era a única de fora, porque tinha medo de que ela fosse desligada sem querer) e também foi adicionado um seletor de rede automatizado entre o inversor e a rede externa, e as duas mudanças foram baratas e triviais.

Então, se quiseres colocar a geladeira no carregador solar também, desde que seja fácil modificar caso dê errado, não vejo problema. Só cuida para que os cabos sejam adequados e que a soma dos motores e da geladeira (mais alguma folga pra luzes, etc) não excedam a capacidade de corrente do controlador. Dificilmente o motor da geladeira vai queimar se for de boa qualidade porque naturalmente esses motores são feitos para trabalhar com baterias que tem tensões bastante variáveis.

Aproveitando o assunto, gostaria de dar uma dica mais geral: cabos são resistores, e quando a gente trabalha com tensões mais baixas tipo 12V, as pequenas perdas são muito relevantes. Perder 10V em 220V passa desapercebido, mas perder 1V em 12V é a diferença entre um equipamento funcionar ou não! Então, precisamos ter cuidado com a bitola utilizada para os fios, e levar bastante em conta tanto a corrente quanto a distância entre os equipamentos. Quanto maior a corrente, maior a relevância da distância no cálculo, e visse-versa. Se o inversor está a 20cm da bateria, a bitola é uma, se está a um metro, a bitola necessária já é outra. Como uma dica simples, se ao calcular a perda mais do que 2% da tensão vai “ficar” no condutor, a bitola está errada (12V x 0.98 já é 11.76V).

Temos importantes empresas no Brasil trabalhando com trailers ou motorhomes que não levam isso em conta. Precisamos cobrar deles quando tivermos a chance para que no futuro o mercado como um todo saia ganhando (e nós também! :smile:).

Gustavo, obrigado pela explicação!
Tuas dicas sempre ajudam e ensinam muito. :+1:

Fico contente que as dicas estão sendo úteis, Matheus. Um prazer ajudar!

Vou mover essa nossa conversa para um tópico novo sobre o assunto.

Muito boa as dicas! A geladeira sem sombra de duvidas é um dos equipamentos mais importantes no Caravanismo!
Pensando nisso fiquei na dúvida em optar por inversor ou trocar o compressor da geladeira e colocar um de 12 v da Velca! Depois de muita pesquisa optei pela segunda opção ( pois possuo um inversor pequeno) pelos seguintes motivos. No meu entendimento o inversor, embora possa ser utilizado em outros equipamentos pode vir a sofrer um dano e não ter conserto, além de ter um peso extra no Trailer! Feita a escolha o técnico trocou o compressor 220v pelo de 12v juntamente com o gás! Na instalação elétrica além da bateria do trailer há um cabo que vem da bateria do carro, ou seja, quando estou viajando são duas baterias que “tocam” a geladeira! Portanto não ha risco que a bateria do trailer perca a carga e quando estou parado ligado na rede 220 ou 110v o carregador do Trailer recarrega a bateria!
Confesso que fiquei impressionado com rendimento do compressor de 12v pois não consome muita e gela muito bem!
Em recente viagem que meu irmão fez agora em julho para Mendoza, Uspallata e Buenos Aires foi o primeiro teste e semana passada eu e meu pai (que foi caravanista) fomos fazer uns orçamentos na Casa do Camping e Sinostrailer no Eldorado (Bolinha) e a geladeira (compressor) superou as expectativas!
Inclusive Gustavo, conversei com a Cristine e ela me contou sobre as conversas e negociação de teu Trailer…o Balão né?
Muito bacanas eles… inclusive o Paulo!

Buenas, Carlos!

Realmente, o pessoal da Sinostrailer é dez. Gosto muito deles e da forma como eles tocam o negócio, de uma forma muito familiar e honesta. Embora minha relação comercial seja de cliente, os considero como amigos depois dos oito meses de visitas frequentes durante a construção do trailer.

Quanto a geladeira, acho que fizesse a melhor opção, Carlos. Eu considero o inversor meio como um mal necessário. Usamos com alguma frequência quando viajando, principalmente para microondas e máquina de lavar roupas, e ter ele a disposição é um grande conforto, mas o consumo realmente aumenta com ele ligado. Poder não ter ele associado a geladeira, um equipamento que precisamos ter quase que sempre energizado, é uma boa se for possível.

1 Curtida

Olá Carlos, vc colocou um compressor velca para sua geladeira no trailer? funciona bem, quanto ao cabo que vc interligou com a bateria do trailer com o rebocador, colocas-te com um disjuntor ou relé de proteção para o carro?
abraço.

Buenas Gustavo! Sem sombra de dúvidas o inversor é um mal necessário sim! Utilizamos o nosso apenas em pequenos aparelhos, como ventilador, carregar celular, notebook. E de fato o pessoal da sinos é fantástico!

Buenas Eduardo!
Sim substituí (o técnico) o 220v que havia no frigobar pelo de 12v da Velca. Gela muito bem, inclusive quando estou rodando. Para se ter uma idéia o compressor é para geladeiras de até 180 litros, sobra potência, inclusive após gelar deixo no mínimo! O cabo que vem do carro apenas tem um fusível de 70 para proteger, mais nada! Vou postar a foto!

1 Curtida

1 Curtida

Olá Carlos, tenho curiosidade em conhecer um pouco mais sobre os compressores da Velca.
Nas pesquisas que fiz, vi uma pessoa falando que trata-se de um compressor rebobinado de 110V AC para 12V AC que utiliza um inversor de 12V DC para 12V AC e conta ainda com um sistema de proteção para a bateria.

Procurei informações como o pico de corrente no momento da partida e a corrente com o compressor em funcionamento, mas não encontrei nada concreto.

Saberias me dar mais informações sobre este compressor?

Vi algumas pessoas se queixando do ruido do compressor, que seria um pouco alto em função da substituição das molas internas com a intenção de evitar problemas com o veículo em movimento, mas que o fabricante teria realizado uma correção quanto a isso. Como é o ruido do compressor que tu tens?

Não tenho conhecimento técnico para avaliar estas informações que encontrei pela net, então ainda estou procurando estas respostas.

Olá Matheus! Um amigo que trabalhou com refrigeração falou alguma coisa sobre os conversores 12v serem rebobinados ou algo desse gênero, pra falar a verdade não entendo e domino esses termos técnicos que mencionou!
Em relação ao ruído… e igual e até menor ao compressor de geladeira comum…não é alto o barulho, pelo menos no meu! Há sim um sistema de proteção da bateria e sei que se estiver abaixo de 10v e acima de 13.5v os LEDs piscam e o compressor não liga…tem que ficar ente 11 e 13 para que funcione…vou postar uma foto das instruções para vc ver OK?
De resto funciona que é uma beleza…gela bastante!
Abcs

Buenas!
Este é um tema que muito me interessa, pois acho que vou ter que partir para uma geladeira 12v, visto a péssima performance do meu conjunto geladeira 220v / inversor / baterias automotivas…vou acompanhar com muito interesse; grande abraço!

Dardo.

Buenas amigos! Segue as instruções do compressor 12 v…espero que ajude!

1 Curtida

Olá Gustavo, tenho um motorhome e meu frigobar de 120 litros é 220 Volts. Há pouco tempo coloquei 2 painéis solares de 150w com um banco de 3 baterias de 115ah
, mas o sistema não tem funcionado bem, e imagino que seja por conta do inversor, que acaba consumindo muito das baterias. Por isso estou partindo para a transformação da geladeira em 12 Volts, mas estou com dúvidas sobre a instalação elétrica nesse novo formato com a geladeira em 12 Volts. Atualmente tenho todos os equipamentos como inversor, transformador e baterias em um mesmo local, e dentro do motorhome um compartimento com o controlador de carga e conjunto de disjuntores. Na sua opinião, pela sua experiência, qual seria a melhor forma de instalação e qual o fio adequado? Você tem algum esquema elétrico que possa disponibilizar? Como devo considerar a questão da bitola do fio x distância? Obrigado.

Só pra “complicar” um pouco…
Um amigão meu aqui acabou de instalar na casa dele 2 painéis solares de 300w, um controlador de carga MPPT e baterias estacionárias freedom e um inversor de 4000wmarca gilgal.
O cara tá usando a geladeira dele e toda iluminação do andar térreo da casa dele, mais TV, maquina de lavar e o sistema tem dado conta do recado.
Segundo ele o controlador de carga MPPT faz toda a diferença.
Acho que para uma geladeira o sistema mesmo usando inversor de acordo com esse meu amigo dá conta do recado.
Inclusive eu argumentei com ele que queria comprar um compressor desses 12v pra transformar um frigobar ele achou mais vantagem o inversor!
como eu disse, é pra complicar mais hehehehe

@Marlon, qual o sintoma do problema que observas? Sem saber direito, eu chutaria que boa parte do problema são as placas… 300W é pouco.

Quando fiz o dimensionamento pro Balão, eu calculei a grosso modo em torno de 40% de perda para sujeira, fiação, e pela posição horizontal das placas. 300W x 0.6 = 180W na prática, ou ~15A em 12V, com sol bom. Isso não vai ser suficiente para manter o motorhome funcionando durante o dia, e ainda ter excesso para carregar as baterias para aguentar a noite.

O cálculo é o seguinte: sendo bem pessimista pela potência, vamos dizer que teu inversor coloque 5A fora só pra ficar ligado, e vamos dizer que teu frigobar gaste 200W quando ligado, funcionando 1/3 do tempo. 200W/12V/3 = 5.55A, mais 5A do inversor = ~10.5A de carga constante equivalente.

Bom, para um dia inteiro, são 24h x 10.5A = 252Ah. Fica dentro da capacidade das baterias, mas essa não é a conta que precisamos fazer. Sendo otimistas, vamos dizer que o trailer pegue 8h de sol bom, e 16h de uso de baterias. 180W / 12V = 15A de corrente na carga! Com 8h x 15A = 120Ah! Esses 120Ah deveriam ser suficientes para tocar os 10.5Ah da carga constante, e ainda por cima ter sobra pra tocar mais 16h sem sol. Não vai rolar…

Então o primeiro upgrade que eu faria é das placas e do controlador para no mínimo uns 500W, pra que depois das perdas sobre uns 300W. Se der pra botar mais, uns 600W ou 700W, melhor… mais energia que pode ir fora sem problemas.

Quanto aos cabos, a conta popular é evitar perder mais de 2% pro cabo (menos é melhor), e pra isso se leva em conta o material do cabo (define a resistividade), a distância, e a tensão (e a temperatura, mas o problema é menor no nosso caso). Por exemplo, pegando as tuas placas elas devem dar em torno de 17V de tensão, nos 300W daria algo perto de 25A fazendo de conta que elas são 100% eficientes. Para passar isso por 6 metros de cabo 16mm², perderiamos 0.37V, ou ~2.18% da tensão que tinhamos.

Se as placas vão em série, aumenta a tensão e diminui a corrente, portanto diminuindo as perdas também. Mas aí o controlador tem que ser bom o suficiente para não perder isso de volta na conversão pra 14.5V.

Se quiseres, quando tiveres o material final em mãos pra colocar no motorhome, me passa a especificação detalhada dos equipamentos e da distância que faço o cálculo da bitola pra ti.

2 Curtidas

Gustavo, primeiramente muito obrigado pelo retorno e pelos esclarecimentos.
Para te esclarecer melhor, quando fiz a instalação do sistema de energia fotovoltaica no motorhome, coloquei as duas placas de 150w e um controlador de carga PWM de 30ah. Minha intenção era somente manter a geladeira funcionando 24 hs por dia.

Uso pouco a TV e os demais equipamentos só uso quando tenho uma fonte 220 disponível.

Mesmo assim não tenho conseguido manter a geladeira ligada 24 hs.

Por isso pensei em transformar a geladeira em 12 Volts, que tem um compressor de 50w. Aí elimino o uso do inversor para ela. Pensei em trocar também o controlador de carga para um mppt de 30 ah.

Mesmo assim você acha que as duas placas não serão suficientes?

Abraços

Marlon

Se mudar a geladeira para 12V, e estimando o mesmo 1/3 do tempo funcionando, vai dar só uns 5A / 3 x 24h = ~40Ah por dia. Fica abaixo dos 120Ah, e sendo mais pessimista se der ao menos umas 3h de sol, com os cálculos acima, deve dar uns 3h x 15A = 45Ah, que seriam suficientes. Então a princípio sim. Mas tem que ver se o resto não compromete… bombas de água, luz, aqueles momentos em que se liga o inversor para algo, etc.

Quanto ao MPPT, pode não ser uma boa idéia com as tuas placas atuais. Provavelmente essas placas, por serem relativamente pequenas, já entregam a tensão em torno de 17V, que fica perto dos 14.5V utilizados para carregar a bateria. Talvez a diferença de tensão e a corrente disponíveis não sejam suficientes para se observar um benefício relevante para fazer a conversão que o MPPT precisa fazer. Mas isso é achômetro meu, sem ver nada, claro. Bom medir pra ter uma idéia real.

1 Curtida

Boa noite Gustavo.
Hoje tentei usar uma calculadora para sistema fotovoltaico off grid para ver se chego a alguma conclusão a respeito da especialização necessária para o meu uso no motorhome.

Fiquei com dúvida em algumas coisas para calcular corretamente o gasto diário. Por exemplo, qual o consumo das luzes led utilizadas, da bomba d’água e do inversor? Sem esses dados fica difícil chegar a um número de gasto de energia diário.

Você pode me orientar a respeito?

Obrigado.

Realmente os cálculos são aproximados, Marlon, e dependendo do caso vão estar bem errados porque depende muito do uso pessoal e até mesmo da situação momentânea do acampamento.

Ainda assim, dá pra fazer um cálculo pessimista pra ao menos ter uma idéia de quanta energia vai em determinadas tarefas, pra ter uma noção vaga do que se precisa. Por exemplo, iluminação interna não deve dar mais de 1 ou 2A quando ligada. Bomba deve ficar abaixo de uns 6A quando ligada, inversor por pior que seja o gasto não deve colocar fora muito mais do que uns 3A.

Aí pra fazer as contas com isso, novamente é necessário ter em mente o uso pessoal de vocês. Por exemplo, qual o tempo de banho típico, quantas pessoas, se as crianças abrem a geladeira com frequência ou não, se há cuidado para não manter luzes acesas desnecessariamente, etc.

Se precisares de mais alguma coisa estamos por aqui.

Abraço.

2 Curtidas